terça-feira, 16 de setembro de 2014

Resenha: O Quinto Beatle - A História de Brian Epstein

Olá, tudo bem? Sei que faz bastante tempo desde a última resenha - ainda estou devendo algumas -, mas pretendo voltar ao ritmo do blog até o fim do mês ;)



O Quinto Beatle
TÍTULO: O QUINTO BEATLE - A HISTÓRIA DE BRIAN EPSTEIN
AUTOR:  VIVEK J. TIWARI, ANDREW C. ROBINSON  E KYLE BAKER
EDITORA: ALEPH EDITORA
PÁGINAS: 168
NOTA: 



SINOPSE: 
Em 1961, Brian Epstein, 27 anos de idade, entrou em um porão úmido de Liverpool para ver uma banda de rock desconhecida tocar - e nosso mundo mudou para sempre. O Quinto Beatle é a história real e nunca contada de Epstein; um conto sobre um visionário genuíno que descobriu, empresariou e guiou os Beatles a um estrelato internacional sem precedentes, reescrevendo as regras da indústria da música pop. Mas Brian Epstein também foi o outsider por definição, que procurou constantemente por um lugar ao qual pudesse pertencer. Ele ajudou a espalhar a mensagem de amor dos Beatles para o mundo inteiro, mesmo tendo morrido dolorosamente sozinho com a tenra idade de 32 anos, consumido por uma desconcertante ambição e pelas lutas intermináveis - e aparentemente insuportáveis - que vieram com ela. Ao mesmo tempo comovente e edificante, 'O Quinto Beatle' não só revela um capítulo importante e desconhecido na história dos Beatles, mas certamente irá inspirar qualquer um que já tenha se atrevido a acreditar em um sonho.


Primeiramente quero dizer que eu não sou fã de Beatles (nada contra...) e não sou nada suspeito para falar em relação a esse livro, é apenas um aviso. E eu também não sei de nada sobre os Beatles (pois é, isso pode parecer bem estranho) e até confundo cada um deles, logo o que eu sei sobre a banda é o que eu li nessa HQ e se eu dizer livro ao invés de HQ, desconsiderem.

A história começa em Liverpool (sério?!) com nosso Brian Epstein - "protagonista" da HQ - caminhando por uma rua, entrando em um beco. Vemos também um marinheiro, fumando, enquanto a letra de uma música - ou seria apenas frases? - passeiam pelos quadros. E eis que nosso amiguinho marinheiro começa a agredir nosso Brian e eu realmente não entendi essa cena (acho que entendi, mas não quero falar besteira aqui :/).

Brian é gerente da loja de discos da NEMS, pelo que deu a entender, e logo que chega a loja, pela manhã, um garoto quer comprar um disco dos Beatles, mas não acaba encontrando. Logo ele pede a Moxie (ruiva...!) para encomendar o álbum e aí que começa a história de Brian Epstein com os Beatles.

É Moxie quem fala da banda para Brian e que indica o Tavern Club, local onde os Beatles se apresentavam. Brian fica maravilhado com o som da banda e decide empresaria-los, apesar de saber que aquilo poderia ser arriscado. Depois de terem aceitado-o como empresário, passaram por mudanças em seus estilos, no que faziam durante o show e tudo que estivesse relacionado a eles.
Brian conseguiu transforma-los em uma das bandas mais famosas do mundo, levou-os para o "mais alto do top do pop", um meio que grito de guerra da banda. 




Apesar do sucesso, Brian pensava alto e isso acabou o prejudicando aos poucos. Brian tinha um problema sexual - que não é explicado muito bem - e para isso tinha que tomar remédios (que tomava como se fosse TicTac) e era homossexual, algo que era proibido na Inglaterra que dava cadeia. Brian, na América, acaba se relacionando com um garoto, no começo achou que ele era algo perfeito para si, mas depois, ao decorrer do tempo, percebeu que Diz não era nada "saudável" para ele, percebendo isso quando o mesmo começou a subornar-lhe a contar sobre sua opção sexual e sobre o seu problema sexual.

É a segunda HQ que leio e o traço da mesma é maravilhoso. E o material da Aleph também está perfeito. Me esqueci de tirar fotos das páginas, mas vou deixar duas imagens do processo de desenho, criação, dos personagens, mais abaixo.

Espero que tenham gostado e até a próxima resenha!



2 comentários:

  1. Cresci ouvindo músicas do Beatles, então esse livro parece-me muito interessante! As ilustrações são lindas <3

    Beijos,
    http://misssorrisos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o livro é muito bom mesmo, vale muito a pena ler, uma pena que ele seja um pouco carinho... Nunca me interessei muito por Beatles, mas essa história é muito boa!!!
      Obrigado pelo comentário!!!

      Excluir